Arquivo da categoria: Uncategorized

O que os Pais precisam fazer com seus filhos

Padrão
crianças
Este é um mundo novo. As crianças nascidas nessa era automaticamente recebem aparelhos para entretê-las. Mas, onde estamos errando? Psicólogos da Universidade de Harvard vêm estudando o que torna uma criança bem criada nestes tempos de mudanças. Eles concluíram que existem vários elementos que ainda são essenciais.

Aqui estão 5 segredos para criar uma “boa” criança, de acordo com psicólogos de Harvard:

1.Passe tempo com seus filhos

Passar o tempo com seus filhos significa deixar tudo de lado por um tempo, ler um livro, chutar uma bola, caminhar com ele, ou apenas jogar um jogo à moda antiga. Em termos mais simples, isso significa que você interage com sua criança. Estas são as coisas das quais elas vão se lembrar. Elas vão se esquecer do que você comprou. Só querem passar mais tempo com seus pais.


2.Fale com eles

De acordo com os pesquisadores de Harvard, “Mesmo que a maioria dos pais diga que o cuidado com seus filhos é uma prioridade de tempo, muitas vezes as crianças não estão ouvindo a mensagem.”

Passe tempo com eles para descobrir o que está acontecendo em sua vida. Verifique com professores, treinadores. Descubra se há uma mudança em seu comportamento. Permita que seu filho se sinta confortável para conversar com você. Seu filho precisa saber que é a prioridade em sua vida. As crianças necessitam de confirmação através de palavras. As palavras são importantes. Converse com elas e compartilhe suas histórias sobre a escola, trabalhos de casa, amigos, e assim por diante.


3.Mostre ao seu filho como resolver problemas sem estressar sobre o resultado

Um dos maiores presentes que você pode dar ao seu filho é a capacidade de analisar e resolver problemas. Deixe seu filho decidir por si mesmo o que ele quer. Você não pode resolver seus problemas o tempo todo. É saudável lhe permitir experimentar a vida através de suas próprias lentes. Conquistas são importantes e, ao lhe permitir determinar o que quer, você o está presenteando com a consciência.

Você quer criar um adulto produtivo. Permita que ele venha até você e compartilhe seus problemas e o oriente a fazer as melhores escolhas possíveis. É difícil dar um passo atrás quando vir filho cometer um erro. Mas faz parte da aprendizagem e da evolução da nossa humanidade.

Rick Weissbourd, que conduziu o estudo, diz: “Estamos muito focados na felicidade de nossos filhos. Estamos fazendo-os se concentrarem apenas em casos de sucesso?” A pressão para a realização pode ter muitos resultados negativos”, diz Weissbourd, que é codiretor do projeto.


4.Mostre a sua gratidão a seu filho regularmente

Os pesquisadores dizem que “os estudos mostram que pessoas que praticam o hábito de expressar gratidão são mais propensas a serem úteis, generosas, compassivas, felizes, saudáveis e perdoarem com mais facilidade.” Os pais devem dar tarefas aos seus filhos e, em seguida, expressarem gratidão por suas realizações. É importante que as crianças vejam que a gratidão é um dom notável. Sempre que fizerem algo, honre-as e as reconheça pelo seu desempenho.

Como pais, é nosso devem ensinar nossos filhos a serem compreensivos e compassivos para com os outros. As crianças aprendem pelo exemplo. Leve-as para trabalhos comunitários e voluntários. Ajudar seus filhos é não apenas dar-lhes uma chance de serem adultos surpreendentes, mas também remover o preconceito da intolerância e diferença. Tudo começa em casa.

 

images (6)


5.Ensine seus filhos a expandirem a sua visão

Isso remonta à mostrar-lhes gratidão. Deixe seu filho experimentar o mundo através de sua compaixão. Os pesquisadores dizem que “quase todas as crianças empatizam e se preocupam com seu pequeno círculo de familiares e amigos.”

Ensine seu filho a ser um bom ouvinte, a interagir sem o uso de tecnologia, ser compreensivo com outras pessoas  de fora de sua família  e a não julgar qualquer pessoa com base em sua religião ou nacionalidade. Estamos em tempos cruciais da evolução humana, e esta nova geração tem a capacidade de mudar o nosso mundo. Expor seu filho a diferentes culturas ajuda a desenvolver uma pessoa amorosa, gentil e feliz.

Você é responsável por criar almas amorosas. Ajude-as a navegarem neste mundo através da compaixão, amor e bondade.

“Criar uma criança respeitosa, carinhosa e ética sempre pode parecer um trabalho árduo. Mas é algo que todos nós podemos fazer. E nenhum trabalho é mais importante ou mais gratificante.”

images (7)

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: Power of Positivity

Florais

Padrão

“A cura final e completa vem de dentro, da própria alma, que, através  de sua bondade, irradia harmonia por toda a personalidade, quando se permite que assim seja”.                                                                                           Dr Edward Bach

SmartSelectImage_2017-02-16-15-03-42.png

Florais de Bach

Os 38 Florais de Bach foram criados e desenvolvidos pelo médico inglês Dr. Edward Bach, que era homeopata, bacteriologista e imunologista. Os florais de Bach foram desenvolvidos entre os anos de 1928 e 1936.

Eles representam e servem para equilibrar uma determinada característica ou estado emocional específico.  O objetivo dos florais de Bach é serenar algumas emoções negativas no ser humano.

Os Florais são completamente naturais e podem ser utilizados por toda a família,  em plantas e animais.

smartselectimage_2017-02-16-15-28-08

Florais da California

Os Florais da Califórnia, são cultivados e preparados desde as encostas do Oceano Pacífico até as altas montanhas da Serra Nevada. Seus fundadores e pesquisadores são Richard Katz e Patricia Kaminski, que estão trabalhando no sistema desde 1970.

Estes florais tratam de uma gama de temas relacionados à vida contemporânea, nossa vida urbana, relacionamentos, nossa experiência como seres mais sensíveis, que têm a percepção e tendem a sentir as interferências das energias ambientais.

SmartSelectImage_2017-02-16-15-43-04.png

Florais de Saint Germain

Os Florais de Saint Germain foram criados por Neide Margonari, uma artista plástica e manipuladora de essências florais. Em 1990, ela criou 81 essências que são obtidas das flores brasileiras.

Os Florais de Saint Germain contêm energias de alta potência vibratória, de pura Luz, extraida de certas flores, que ajudam no desenvolvimento da consciência humana, harmonizam os campos mentais, emocionais e efetuam a conexão com o Eu Superior, a consciência maior.

São florais que induzem ao auto-conhecimento, e é somente pelo auto-conhecimento que a consciência humana se transforma e se eleva.

smartselectimage_2017-02-16-16-26-10

Reconhecer o sintoma é a chave para a escolha dos florais mais apropriados.

Emoções que podem ser trabalhadas: depressão, medo, culpa, pânico, melancolia, tristeza, apatia ou resignação, ciúmes, raiva, cansaço, solidão, indecisão, mágoa, ansiedade, pensamento excessivo no futuro ou no passado, tristeza por perda de entes queridos e muitas outros sentimentos.

Marque sua consulta! Encontre seu floral!

E se você não quiser ter foco? Gustavo Tanaka

Padrão

 

 

 

Sobre como viver com suas muitas ideias

“Você precisa focar”. “Você faz muitas coisas ao mesmo tempo”.

“Você não pode ter tantas ideias. Escolhe qual você quer fazer”

“Ou você é isso, ou você é aquilo. Não dá pra ser os dois”

Talvez você já tenha ouvido isso. Talvez você escute isso todas as semanas.

E eu sei o quanto isso dói na sua alma.

Você quer fazer todas essas coisas.

Você é um vulcão de ideias e quer entrar em erupção para dar vazão a todas elas.

Então leia com atenção o que vou escrever.

Ninguém vai ter dar esse aval na sociedade. Todos vão te dizer o contrário.

Por isso eu estou escrevendo esse texto.

Porque quero te dar a permissão para não ter foco.

Não que a minha permissão valha alguma coisa. Quem sou eu para decidir se você pode ou não.

Mas talvez ouvir alguém dizer que tudo bem pode te dar um alívio. E você pode sentir que não está sozinho.

Vou explicar.

Em algum lugar do passado nos disseram que a gente só podia escolher uma coisa.

Você teve que prestar vestibular e escolher uma profissão. Uma única carreira.

E aí tudo isso começou.

Você ficou desesperado porque queria fazer muitas coisas. Você sempre gostou de muitas coisas diferentes.

Será mesmo que nesse universo de infinitas possibilidades, eu preciso escolher somente uma?

Se só posso escolher uma, por que eu tenho tantas ideias então?

Leonardo da Vinci era pintor, escultor, músico, inventor, biólogo de plantas, cartógrafo, arquiteto, matemático, geólogo, engenheiro e anatomista.

Michelangelo era pintor, escultor, poeta, arquiteto, engenheiro e artista visual.

“Ah, mas eles são diferentes. São gênios. E viveram em outra época”

Não precisamos nem pensar muito pra sacar que as pessoas que estão no comando do mundo não têm interesse nenhum em ter uma sociedade cheia de Leonardos e Michelangelos…

“Ah Gustavo, mas se você quiser fazer um monte de coisas, você não faz nenhuma bem.”

Verdade. Isso pode acontecer. Se você fizer sozinho.

Agora e se você fizer todas essas várias coisas com um monte de gente?

E se você tiver diferentes sócios e parceiros para cada ideia?

Tentar fazer tudo sozinho é a maior loucura e é por isso que a maioria das ideias fracassa.

Esses dias vi uma palestra da Camila Haddad e ela falou uma coisa que martelou na minha cabeça alguns dias. Quantas vezes você ouve a palavra independência na sociedade? Todos queremos ser independentes, ter independência financeira, não depender de ninguém.

Mas a verdade é que somos seres interdependentes.

Nascemos para conviver, cooperar e colaborar.

Isso faz suas ideias ganharem força.

Se você se conectar com outras pessoas, pode conseguir tirar várias dessas ideias que tem da cabeça.

Eu sempre sofri com essa tentativa de ter foco. Sempre sofri com as muitas ideias que tenho.

Mas hoje faço o contrário. Faço tudo que tenho vontade mesmo assim.

Eu empreendo em diferentes negócios com um grupo de pessoas no modeloempresa livre, escrevo esses textos, escrevo livros, participo de eventos, falo em palestras, faço workshops, ajudo na cocriação de um espaço colaborativo e palpito em ideias de um monte de gente que me procura.

Talvez alguns desses negócios morram logo. Talvez nem todos vão dar dinheiro. Talvez eu tenha que abrir mão de alguns. Talvez amanhã eu sinta que to fazendo muita coisa e tenha que abrir mão de algumas.

Tudo bem.

Mas hoje eu to feliz. E minha alma tá feliz.

Os coaches, os especialistas e os fãs do Daniel Goleman vão querer me matar lendo isso.

Mas eles não sabem como você se sente com esse turbilhão de ideias e essa montanha de paixões que você tem.

Deixe de ouvir as pessoas que dizem que você tem que focar.

Faça tudo ao mesmo tempo. Aceite isso.

Sua alma vai ficar feliz e vai te agradecer.

 

Olhar Médico e o Olhar Psicológico

Padrão

Entrevista feita por André Rodrigues ao médico psiquiatra, especialista em psicologia junguiana, Ajax Perez Salvador. É abordado o olhar médico e o olhar psicológico onde ele conta um pouco de sua inserção no universo Junguiano e dá dicas simples e valiosíssimas sobre como manter o estado de saúde. (http://jungnapratica.com/)

Os números de 2014

Padrão

Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2014 deste blog.

Aqui está um resumo:

Um bonde de São Francisco leva 60 pessoas. Este blog foi visitado cerca de 820 vezes em 2014. Se fosse um bonde, eram precisas 14 viagens para as transportar.

Clique aqui para ver o relatório completo

Sou um evadido – Fernando Pessoa

Padrão
Sou um evadido.

Logo que nasci

Fecharam-me em mim,

Ah, mas eu fugi.

Se a gente se cansa

Do mesmo lugar,

Do mesmo ser

Por que não se cansar?

Minha alma procura-me

Mas eu ando a monte,

Oxalá que ela

Nunca me encontre.

Ser um é cadeia,

Ser eu não é ser.

Viverei fugindo

Mas vivo a valer.

Cristais radiônicos

Padrão

Cristais radiônicos são pequenas esferas programadas radionicamente para emitir uma frequência eletromagnética de oito mil angstroms. Esta programação é feita por radiestesia eletrônica e a frequência impressa nos cristais radionicos é considerada a frequência de equilíbrio do ser humano que varia entre 6.500 a 8.000 angstroms.

Os cristais radiônicos funcionam como instrumentos de estímulos e seguem os mesmos princípios das agulhas de acupuntura e das sementes de mostarda, muito usadas na acupuntura auricular.

Tudo vibra não importa se é orgânico ou inorgânico. Tudo que existe e tem forma, vibra em uma frequência própria, produzindo os mais variados tipos de radiação.

Estamos frequentemente respondendo às radiações que nos atingem, por isso, quando estamos em  equilíbrio, nossas células e moléculas ressoam de forma harmônica. As radiações nocivas internas ou externas podem gerar uma serie de desequilíbrios.

Quando os cristais radiônicos são aplicados em pontos de acupuntura e/ou em pontos de micro sistemas reflexos, além do estímulo físico reflexológico, eles induzem o organismo a entrar em uma frequência igual ou superior a de oito mil angstroms, frequência de harmonia e equilíbrio, segundo os radiestesistas.

No aspecto emocional os cristais radiônicos atuam nos quadros psicossomáticos, nos traumas emocionais, fobias, etc

Os Cristais Radiônicos atuam reequilibrando o funcionamento de todos os sistemas do organismo.

Não existe um protocolo rígido de tratamento. Cada caso deve ser analisado, individualmente, e tratado segundo os conhecimentos da MTC – Medicina Tradicional Chinesa, e das práticas integrativa complementares que o terapeuta dominar, todavia é fundamental que inicialmente, seja procedida uma rápida anamnese. Perguntas que identificam a história do cliente, os aspectos relacionados com as queixas principais e desarmonia. Daí usando-se todos esses conhecimentos são aplicadas as pequenas esferas de cristais radiônicos, nos pontos específicos, identificados pela avaliação.

É muito importante que durante o tratamento o paciente esteja envolvido no processo e entre em sintonia com os sentimentos e suas desarmonias físicas, refletindo sobre isso. A utilização do “Relaxamento Theta” da “Terapia do Bem” – reflexão induzida e a técnicas do questionamento profundo – são instrumentos utilizados pelo método para colocar o paciente em contato com suas dificuldades e necessidades de mudanças de comportamento.

COMO LIDAR COM NOSSOS PRÓPRIOS SONHOS?

Padrão

“… Em geral, não se deve interpretar os próprios sonhos…
Os sonhos costumam tocar nosso ponto cego.
Eles nunca nos dizem o que já sabemos, mas sim o que não sabemos.

Quando interpretam seus próprios sonhos, as pessoas tendem a dizer:
“Sim, eu sei o que isto quer dizer.” Então projetam no sonho aquilo que já sabem.
Interpretar os próprios sonhos é muito diícil.
Por isso Jung recomendava aos analistas junguianos que procurassem colegas
para discutir sonhos.

A dificuldade em interpretar nossos próprios sonhos é que não podemos ver nossas próprias costas…
Se o mostrarmos para outra pessoa, ela poderá vê-las; nós não.
Os sonhos tocam as costas, aquilo que não se pode ver…

Pergunta: “Mas se é tão benéfico ver as próprias costas, porque a humanidade sempre teve “medo” do mundo dos sonhos?”

Resposta: Há boas razões para isso. O inconsciente pode devorar o ser humano.
O mundo dos sonhos é o que há de mais benéfico sobre a face da Terra
e observar os próprios sonhos é a coisa mais salutar que se pode fazer.
Enretanto, o mundo onírico pode também “devorar” uma pessoa que fique sonhando acordada,
tecendo fantasias neuróticas ou perseguindo idéias irreais o tempo todo…

O mundo onírico só é benéfico e terapêutico se estabelecermos um diálogo com ele,
sem, no entanto, abandonar a vida terrena, “real”. 
Não se pode esquecer de viver. A vida terrena não deve ser posta de lado.
No momento em que se começa a esquecer a vida terrena – o próprio corpo, a alimentação, o trabalho diário – o mundo dos sonhos pode tornar-se perigoso.
O mundo onírico só é positivo quando em diálogo vivo e equilibrado com uma vida realmente vivida.”

(Fonte: O Caminho dos Sonhos, Marie-Louise von Franz em Conversa com Fraser  Boa – Cultrix, 1993)

Tenho por hábito manter um registro de meus sonhos. Dou um número, um título e a data.
Tenho dificuldade em lembrar de meus sonhos ao acordar mas, devo dizer que
os sonhos realmente “importantes”, aqueles que mudaram minha vida,
sempre causaram um forte impacto ao acordar…
Me acompanham até hoje…
Não fazia nenhuma tentativa de interpretar…
Como um fio de Ariadne, permiti que eles me guiassem no Labirinto…
MAS, percebo hoje que só descobri que estava no Labirinto
depois que os sonhos me guiaram para fora dele…
Retrospectivamente…

Rosanna Pavesi

O que é Radiestesia

Padrão
Patricia Bortone

O que é Radiestesia Genética

A Técnica da Radiestesia Genética tem um conceito diferente de organização e trabalho, pois é uma técnica completa, onde se tem todas as possíveis causas de origens das doenças, indo desde uma causa física até desordens causadas por antepassados destes pacientes.  
A técnica é diferenciada porque os conceitos e pesquisas foram e são feitos em cima de causas que muitas vezes são esquecidas, como um exemplo simples: aquele caso de hepatite onde a pessoa nunca fez uso de bebida alcoólica, não tem história na família e a medicina ocidental não tem explicação e esta hepatite evolui para uma cirrose e câncer de fígado (os casos de câncer de fígado aumentam no Brasil a cada dia), pode-se, por exemplo, ter uma causa de “vícios”, lembrando que a pessoa nunca bebeu, mas apenas por ela ter em casa garrafas de bebida alcoólica em uma disposição que se formam “eixos de energia” que acabam passando pelo local onde ela dorme. Juntando-se a isto, podemos ainda ter focos de energia de veios de água subterrâneos que somados aos eixos anteriores só agravam a doença.  Este é um diagnóstico muito diferente do convencional, porém, após estudo desta disposição das garrafas, podemos saber de onde vem e retirá-las, aniquilando, portanto o foco da doença e no caso dos veios de água subterrâneos a técnica também tem como neutralizar esta energia, tratando, portanto as casas doentes.
Atualmente está muito difícil ter imóveis saudáveis, pois a tecnologia avança a cada dia e aí entram as antenas de celular, os postes de alta tensão, somando-se ainda, as energias telúricas, que são os veios de água subterrâneos, emissão de gases como Radônio, Urânio e outros, fraturas tectônicas, formas geométricas dos imóveis e dos seus vizinhos, enfim, há muitos fatores a serem analisados.
Assim como este diagnóstico “diferente” do que é habitual, a técnica da Radiestesia Genética tem muitas outras origens, como o hábito ou o gosto por determinadas músicas que podem causar até Síndrome do pânico, outro diagnóstico “diferente”.
Outra origem que pode ser detectada e tratada é a vibração dos antepassados, visto na forma de DNA Energético, que é diferente do Genético. O Energético é aquele onde a energia passa pelo DNA do ser humano e os descendentes vão “carregando” as energias de seus antepassados, como por exemplo, as histórias que se repetem. 
Quando escutamos assim: “olha na minha família, meu bisavô era o rei do café, teve um império e faliu, o meu avô era rei da cana-de-açúcar teve um império e faliu, meu pai era o rei dos bares, teve um império e faliu e eu agora tive um império de lojas de ferramentas e estou falindo e parece que a história se repete…” Aí está um caso de DNA energético onde se descobre qual o antepassado que iniciou este “ciclo” para ser tratado.
“Vampiros” O que são os vampiros??
Existem duas modalidades de vampiros, aqueles que são os vampiros comuns, onde entram amigos, colegas de trabalho, os próprios pacientes, enfim todas as pessoas são “vampiras” em uma hora e na outra podem ser as “vampirizadas”, isto depende da freqüência que a pessoa se encontra. A outra modalidade são os vampiros “de laço de sangue” = família. Nesta técnica, muitas vezes temos que tratar o vampiro para que ele saia do alvo que esta sendo tratado para que o mesmo possa evoluir isto é muito comum! Podemos dizer que 99,8% são vampiros inconscientes e não sabem que estão “buscando” energia em outra pessoa, e os 0,2% são os vampiros conscientes, que são aquelas pessoas que realmente “querem” o que é do outro, podendo ser chamado de inveja, olho gordo. Seja qual for o tipo do vampiro ele precisa ser tratado exatamente no ponto em que ele está causando dano ao vampirizado e começa-se a observar a evolução no tratamento do alvo que está sendo tratado.
Outras causas como tatuagens, cicatrizes externas como as internas também, onde há uma estagnação de energia também são muito comuns e com esta técnica podemos tratar, no caso da tatuagem apenas corrigindo, pois em um passado muito recente, a orientação era que se retirasse a tatuagem, o que na maioria dos casos piorava, pois o problema se transformava em energia patológica de cicatriz.
O uso de piercings é bem discutido no meio da Radiestesia e Medicina Tradicional Chinesa, porém muitas vezes se esquece que os próprios brincos, anéis, relógios, óculos, objetos de uso pessoal também podem fazer mal, sendo também focos de energia intrusa que devem ser tratados.
A tecnologia também chegou para nossas mentes, por isto a técnica tem como objetivo simplificar, pois a Radiestesia está em todos os seres humanos desde seu nascimento, que nada mais é que trabalhar com sua força mental, mas que com o passar das eras, foi-se perdendo esta confiança, aliás, estes conhecimentos foram sendo “esquecidos”, pois para o “poder” de cada época, não era interessante que cada individuo soubesse do que é capaz!
Hoje estamos caminhando para a “Era da Mente”, portanto, não se tem outro caminho que não este, pois os que não acompanharem, ficarão “para trás”. A evolução bate em nossas portas e cabe a todos os seres humanos terem conhecimento de suas faculdades mentais e como usá-las, o que é mostrado pela técnica, da forma mais simples e tal simplicidade se faz pela autoconfiança e o saber como utilizar através de treino, respeito e disciplina.
A fluidez acontece quando estamos vibrando no saber de como transformar a nossa freqüência pessoal, e a Técnica de Radiestesia Genética trata orientando, mudando esta freqüência através de gráficos próprios da técnica, através de uma maneira simples e diferenciada.
Os terapeutas da Radiestesia Genética além de tratar pessoas, animais, plantas, casas, fazem seu auto tratamento.
A técnica tem este nome por várias causas, porém a principal é porque através dela consegue-se chegar aos DNAs tanto genético (transformação da matéria) quanto ao energético (transformação da freqüência mental da pessoa e interações energéticas de seus antepassados e vampiros).

Jung cita a carta de uma antiga paciente

Padrão

” A partir do mal, muita coisa boa me aconteceu. Conservando-me tranquila, não reprimindo nada, permanecendo atenta e aceitando a realidade – tomando as coisas como elas são e não como queria que fossem – ao fazer tudo isso ganhei um conhecimento incomum, e poderes incomuns também, como jamais imaginara que me pudesse acontecer. Eu sempre pensara que, quando aceitamos as coisas, elas nos sobrepujam e dominam de um modo ou de outro. Acontece que isso não é verdade e que só aceitando-as é que podemos assumir uma atitude em relação a elas. Assim, pretendo agora fazer o jogo da vida, ser receptiva para tudo o que me vier, bom e mau, sol e sombra alternando-se para sempre e desse modo aceitar também a minha própria natureza com seus lados positivos e negativos. Assim, tudo adquire mais vida para mim. Que tola era eu!
Como tentei forçar tudo a acontecer de acordo com o modo que eu achava que devia ser!”

Radiestesia Genética

Padrão

A Técnica da Radiestesia Genética trata equilibrando a freqüência através de gráficos próprios de uma maneira diferenciada. Esta técnica pode tratar de pessoas, animais, plantas e casas. O objetivo é identificar as origens do desequilíbrio e em seguida o melhor tratamento para recompor a vibração natural. O tratamento – neutralização -dessas energias nocivas é realizado através da utilização de gráficos, cristais, bastão de atlantis, pirâmide, dietas de alimentação, resignificação de padrões de pensamentos, etc. A técnica tem este nome porque através dela consegue-se chegar ao DNA genético e energético realizando o tratamento até a 12º geração de antepassados. No caso de um imóvel “doente” a radiestesia é utilizada na detecção de anomalias que podem ser: água subterrânea, fissuras e fraturas tectônicas, radioatividade natural, torres de alta-tensão, formas das construções, etc. O tratamento – neutralização –  dessas energias nocivas é realizado através da utilização de gráficos e cristais com o intuito de restaurar uma vibração harmoniosa e equilibrada e ter um imóvel saudável e vibrando perfeição. (Técnica Paricia Bortone)

 Agende sua consulta!

  Telma Regina Blumer – 11 -98812-0237

Conexões entre a Medicina Tradicional Chinesa (MTC) e a Psicologia de C. G. Jung

Padrão

Quais são as verdadeiras conexões entre a Medicina Tradicional Chinesa (MTC) e a Psicologia Profunda, principalmente aquela originada do pensamento de C. G. Jung e seus posteriores, conhecidos simplesmente como junguianos, apesar das diversidades ? Ao se tentar fazê-las, muitas vezes incorremos no erro de forçar algumas definições a se encaixarem e acabamos por empobrecer as duas formas de conhecimento. A maior parte da bibliografia disponível que tem como subtítulo “Psicologia e Acupuntura” ou algo parecido padece desse mal.

   Meu desejo com este espaço é buscar as conexões e diferenças com o espírito livre, sem pretensões acadêmicas, mas vivenciais.

    “Um sistema médico sempre leva o paciente a uma jornada que, ao menos parcialmente, leva ao autoconhecimento.” (cf.Ted Kaptchuk). Aquilo que a medicina ocidental chama de doença, a psicologia compreende como emoções reprimidas/desorientadas e os orientais chamam de desequilíbrio energético. Quanto mais dimensões um modelo de compreensão contém, maior sua capacidade de revelar, encontrar e transformar.

   Aqueles que de alguma forma – como pacientes, profissionais ou estudiosos – tiveram contato com a Medicina Tradicional Chinesa – seja pela Acupuntura, Fitoterapia ou Exercícios Físicos, Respiratórios, Meditação, Artes Marciais, Culinária – sabem que a linguagem do Pensamento Chinês é intensamente metafórica, descrevendo diferentes aspectos do Ser Humano. “Aspectos físicos, mentais, emocionais, intelectuais, comportamentais, sociais, existenciais e espirituais são (…) incluídos no diálogo médico-paciente”¹

   No livro “Tratado de Medicina Interna do imperador Amarelo” (Huang Di Nei Jing), considerado o cânone da MTC, Chi Po, ministro e médico do Imperador Amarelo enfatiza : ”Para que a verdadeira Acupuntura funcione, é primeiro preciso curar o espírito”.

  Apesar do linguajar aparentemente místico/esotérico, a MTC é altamente técnica. É também individual e sutil – a cura é um processo que engloba corpo, mente e espírito.

   Algumas considerações sobre a aproximação da MTC com a Psicologia Analítica :

– 135 dos 365 pontos da Acupuntura Tradicional são usados originalmente para tratar desarmonias mentais, emocionais e espirituais.²

– Tanto a MTC como a Psicologia têm classificações sistemáticas das doenças, mas o diagnóstico e tratamento enfatizam atributos físicos e mentais individuais. Assim, o mesmo sintoma não significa o mesmo diagnóstico e subseqüente tratamento.

– O alívio dos sintomas faz parte de repertório de ambos, mas é só o começo.  O foco primário está na causa do desequilíbrio. Este, tanto do ponto de vista psicológico quanto energético é absolutamente exclusivo daquela pessoa – temos tantos diagnósticos e tratamentos quanto temos seres humanos.

– Tanto a MTC quanto a Psicologia compreendem o sintoma como um sinal, ou mais, uma oportunidade de examinar uma vida, seus valores, hábitos, personalidade e relacionamentos, expandindo assim a consciência, promovendo transformação.

– Mais próxima ainda da Psicologia Analítica de Jung está a idéia de que “Crescimento e Cura envolvem uma Crise. Mudança gera desconforto.”³

– A assim chamada Descida aos Infernos, ou Confrontação da Sombra em termos junguianos, a dor associada ao crescimento aparece na MTC com o termo Agravamento. É parte fundamental do processo de cura, apesar de ser objeto de resistência.

– A observação do Homem incluindo todos os aspectos mencionados (físico, mental e espiritual), tornando cada Ser absolutamente único em seu contexto é a chave para o entendimento do conceito de Saúde e Equilíbrio – sem a existência de um modelo único, padronizado, como existe na Medicina Ocidental.

 Mas a questão que chama mais atenção nessas comparações é o papel do Terapeuta no processo de cura, tanto no sentido real quanto simbólico.

Na MTC o curador é um instrumento para que as energias encontrem seu caminho :

“O grande acupunturista é um artista e um sábio cientista (grifo meu) de coração generoso. A Tradição iniciou-o no mistério e ele se encontra diante da porta de todas as maravilhas. Sua mão se dirige por si mesma para os “lugares” do corpo onde, no cruzamento dos Sopros, se enraízam os Espíritos. Hábil e compassiva, esta mão se entrega por inteira à inspiração dos Espíritos que habitam o acupunturista. Sua ciência é monumental, sua destreza ágil e suave, seu toque, o de um médico cego, seu coração se enleva num impulso magnânimo (…) o ajudará a sair por si próprio do seu mal … “4

  A última frase deixa claro o que deve ser o Espírito do curador : ensinar o Outro a buscar seu próprio caminho.

   A Psicoterapia Dinâmica é uma disciplina que sempre reconheceu o papel do terapeuta no processo de cura, ainda que, em alguns casos, no sentido limitado da transferência/contratransferência. Na compreensão da Psicologia Analítica, o analista tem uma ação fundamentada em intuição e percepções, valorações e amplificações que dependem muito de sua formação pessoal. Seu trabalho passa a ser mais que técnico ou acadêmico, mas profundamente vivencial.  Em ambas, portanto, a Postura ou Conduta do terapeuta são importantíssimas. Apresentam-se em ambas o casamento sagrado entre a arte e a ciência.

NOTAS :

1 1. Kaptchuk, Ted – Foreword in The Dragon Rises, The Red Bird Flies – Psychology and Chinese Medicine, by Leon Hammer – Eastland Press (1990)
 2. Mann, Felix – Acupuncture: Ancient Art of Healing – William Heineman Medical Books (1971)
 3. Hammer, Leon – The Dragon Rises, The Red Bird Flies – Eastland Press (1990)
 4. Larre, Claude e Valeé, Elisabeth Rochas de la – Os Movimentos do Coração – Psicologia dos Chineses – Editora Griphus (1996) 

  Postado por Fabiana Strambio